17 outubro 2017

16 coisas imperdíveis de fazer no Rio # parte 2

Hoje trago a parte II (e final) do post com as 16 dicas de coisas imperdíveis no Rio de Janeiro. Estive no Rio de Janeiro em Junho desde ano e esse post está atrasadérrimo mas antes tarde do que nunca, não é? Preparados(as)? Vamos lá!

(9) Vá conhecer a Escadaria Selarón, na Lapa: É um passeio imperdível! A obra de Jorge Selarón (pintor chileno radicado no Brasil) é assim qualquer coisa. Ele ladrilhou toooda a escadaria do bairro de Santa Teresa, no Rio, com azulejos que trouxe de diversas partes do mundo, com muitas mensagens sociais (Selarón era homosexual e passava dificuldades financeiras), numa arte urbana que emociona quem por lá passa. Em 2005 ele ganhou o título de cidadão honorário por toda a arte que emprestou ao Rio de Janeiro. Infelizmente foi assassinado brutalmente em 2013, tendo o seu corpo sido encontrado na escadalaria que lhe deu fama. A visita é totalmente gratuita e a subida faz-se bem (lá ao cimo vendem refrescos e água), mas o local não é muito seguro para andar por lá com máquinas fotográficas e afins. Eu optei por ir de metro até a Candelária e apanhar um táxi até a escadaria. Para voltar, ganhei coragem para ir a pé até o metro e quase fui assaltada por um adolescente (se não me enfio no táxi, era certinho que ficava sem nada).

(10) Coma um salgado 'podrão' de esquina: Gente, eu adoro comidinha de pobre, sabe? Comida simples, tempero caseiro, aquela coisa com gosto de comida de mãe. Adoro! Quem já foi ao Rio sabe que lá é o paraíso dos salgadinhos: coxinhas, merenda mista (que lá se chama "enroladinho de queijo e presunto"), quibe, ovo recheado, esfiha, ahhh é uma perdição! Eu não sou esquisita e adoro comer cachorro-quente de barraquinha (tipo rouloute), onde eles metem tudo e mais alguma coisa: batata-palha, cenoura, ovo de codorna, milho... uma pessoa lambuza-se toda a comer aquilo mas é uma delícia esse tipo de lanche, que o pessoal chama carinhosamente de "podrão" porque cabe lá tudo! Por várias vezes comi nessas barraquinhas de rua, salgado + refresco (geralmente guaraná natural ou caldo de cana) por 2 reais. Tipo, 0,56 cêntimos no câmbio de hoje. So-cor-ro! Não dá pra resistir!

(11) Experimenta andar de ônibus: Essa experiência eu achei que não iria fazer porque, né? Minha mãe já sofreu sequestro-relâmpago no Rio, já levou com cabo de revólver na cabeça dentro de autocarro por lá, então eu estava cheia de medo. Vivo fora do Rio há doze anos e as coisas só pioraram por lá mas comecei a ver os autocarros a passarem, pela varanda do prédio e decidi arriscar. Fui da Barra da Tijuca até o centro da cidade (50 minutos de viagem), sempre bem tranquilo: fui de calções, chinelos e mochila, super descontraída, sem objectos de valor à mostra. Adoro observar a vida da cidade pelo autocarro, o vai-e-vém de pessoas, é toooda uma experiência sociológica. Dependendo do percurso do ônibus, recomendo com certeza!

(12) Vai comprar roupa no Rio? Escolha essas: O Rio de Janeiro é uma cidade cara. Muito mais cara que Lisboa, nem duvidem disso. A roupa é cara, o sapato de qualidade também, os biquínis com lycra sedosa (tipo suplex) também são caros... então, o que sobra pra comprar? Havaianas, Melissas, produtos de cabelo (especialmente Progressivas e Alisamentos, é o paraíso!), biquínis direto das fábricas (nas lojas é um absurdo) e claro, roupa de malhar (=ginásio). Eu comprei muitos bodies de lycra estampada, vários pares de havaianas, calças de ginásio ma-ra-vi-lho-sas que deixam o corpo uma coisa: levanta o bumbum, aperta a cintura e modela o corpo todo (comprei umas dez hahaha). Esse tipo de coisa compensa muito no Rio!



(13) Havainas, todo mundo usa: Se eu tivesse que eleger o calçado oficial do Rio de Janeiro, seriam as havaianas. Todo mundo usa mesmo! Pra ir ao shopping, ao cinema, pra praia, pro churrasco, é o sapato universal do carioca. Eu adoro! Não tem sapato mais confortável. E no Rio existem modelos que nem sonham em chegar cá em Portugal: modelo gladiador, havaianas com saltos diferentes, modelos com tiras cruzadas de 1001 formas... é a loucura. Os preços variam entre 15 a 40 reais (eu comprei três pares a 15 reais cada, em promoção, que dá tipo 4,15€.). É ótima prenda também, cá em Portugal são caras e os modelos muito básicos.

(14) Passe um dia na praia: Ahh, a praia! Será que alguém viaja pro Rio e não pensa instantaneamente em praia? Acho pouco provável! O Rio tem aquele clima praiano que convida a passar um dia na areia, caminhar pelo calçadão, beber aquela água de coco, comprar canga na areia e comer biscoito O Globo. Pronto, todos os clichês cariocas num só passeio.


(15) Os biquínis brasileiros são cheios de segredinhos:Tem mulher mais cheia de truque que as cariocas? Tem não! :P Brincadeiras à parte, a roupa no Brasil é feita para realçar o corpo, para destacar todos os atributos femininos (e claro, esconder os milhares de defeitinhos). As calças são quase todas push-up (porque se tem coisa que a gente gosta é de um bundão empinado), os tops são num material elástico que aperta todas as gordurinhas e banhas, os biquínis são num material específico que esconde a barriga... enfim, tudo é uma ilusão de óptica. As roupas são feitas para a mulher se sentir linda, valorizada... Por isso que amo esses truques!

(16) Assiste ao nascer do sol perto da praia: Eu sou a louca do nascer e do pôr do sol. Acho um fenómeno maravilhoso, aquele astro iluminado a fazer o dia e a noite, numa dança infinita. Acho super emocionante e em viagens faço sempre questão de encontrar um sítio especial para ver o nascer e o pôr do sol. No Rio o espetáculo é incrível, com um nascer do sol rosado e quente... a gente já começa o dia com outra motivação e outro sorriso!

Espero que tenham gostado dessas dicas e que aproveitem muito umas férias no Rio. É uma cidade fantástica, com gente maravilhosa e simpática (sou suspeita hahaha), com um clima que mais nenhuma cidade tem, uma atmosfera que convida a viver de sorriso no rosto. É certo que é muito violenta (e foi esse o motivo que nos fez desandar de lá) mas vale a pena uma visita e umas férias. Para viver é que dispenso.
SHARE:

5 comentários

  1. Anne,adorava encontrar este modelo,mas não me parece que consiga,em Portugal:

    https://www.google.pt/search?q=havaianas+mau+olhado&ie=UTF-8&oe=UTF-8&hl=pt-pt&client=safari&dlnr=1&sei=G5vmWZu0E4XZacqAo-gD#dlnr=1&imgrc=domupqpToJfT6M:

    Alguma dica especialista...?

    Obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rita,

      Desconhecia por completo a existência desse modelo, nunca o vi no Rio de Janeiro =(

      Talvez no site das Havaianas? Não sei mesmo ajudar :(

      Eliminar
  2. Como assim maravilhoso???Então se não entra no taxi é assaltada,e ainda diz para ir para lá????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem calma, respira... isso, relax!

      A cidade é maravilhosa, tem muitas coisas boas MAS também é deveras perigosa e há que ter cuidado ao andar por lá. Já fui a alguns sítios perigosos (que queria muito conhecer) e estou cá para contar história, por isso... tudo depende da coragem (e loucura) que se tem. Eu não deixo de visitar nada por ser perigoso. Vou com algum receio, com cautela e tal... mas não deixo de ir. Por isso, sim, recomendo a todos uma visitinha ao Rio :)

      Eliminar
  3. Ahaha... Adorei! Eu só dispenso o podrão e andar de onibus. O resto, tô dentro! ❤️

    Jaque

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig