05 outubro 2017

Cabo Verde #2 | o resort

A escolha do hotel foi um dos fatores cruciais dessa viagem, uma vez que sabíamos que por lá passaríamos grande parte do dia e queríamos que fosse o melhor possível. Optamos pelo RIU Karamboa, um resort 5* que fica na praia de Chaves (das melhores praias da Boavista e onde está também localizado o Iberostar, outro hotel 5*). Dificilmente os hotéis da cadeia RIU desiludem, são resorts bastante completos com tudo o que é necessário para uns dias de puro descanso: comida disponível 24h/dia dividida por 5 restaurantes (3 temáticos e 2 em estilo buffet), bar dentro da piscina com cocktails, cabeleireiro e manicure, boutiques de roupa, SPA, teatro com animação nocturna, discoteca PACHA (que btw é o grande fiasco deste hotel), ginásio c/ sauna e jacuzzi, actividades aquáticas (kaiak, gaivotas, etc - por marcação), animação e dança à beira da piscina. Enfim... é coisa que nunca mais acaba e dificilmente uma pessoa fica farta.




O nosso vôo chegou a Boavista de manhã (11h30) e o check in era só a partir das 13h mas assim que deixámos as malas na recepção com o autocolante do nosso quarto (para levarem depois), puseram-nos logo a pulseira mágica do tudo-incluído e fomos desfrutar do hotel enquanto acabavam de limpar e arrumar o quarto. Ao lado do RIU Karamboa está a ser construído um RIU Palace (a gama mais alta dos RIU resorts) e por isso alguns quartos poderão ficar com vista para obra (ninguém merece levar com andaimes e barulho de obra pela manhã) mas como já sabia disso, pedi de antemão um quarto bem sossegado e perto do mar porque estávamos a comemorar 3 anos de casamento e queríamos privacidade + paz + silêncio total. E fomos atendidos :)


O resort conta com 4 restaurantes (Santiago, Las Dunas, Barlovento e Buda),  4 bares (Morabeza, Plaza Brava, Mogambo e Lambada) e 1 bar aquático dentro da piscina (servem batidos, sumos e cocktails alcólicos). É, de facto, o paraíso para quem ama comer! Buffet de gelados (onde eu fiz a festa), imensa variedade de carnes grelhadas no momento, muita opção de escolha (comida para vegetarianos, para intolerantes a lactose...) e dificilmente dá para enjoar.

(buffet ao pequeno-almoço - restaurante Santiago)

Ao jantar, 3 dos restaurantes transformam-se em 'restaurantes temáticos' e funcionam com marcação (experimentamos os 3 e ainda repetimos o nosso favorito, na última noite). O Barlovento é um restaurante de especialidade cabo-verdiana, o Buda é asiático e o Las Dunas é o melhor restaurante temático, sem dúvida alguma: comida africana! Tão bom que fomos lá duas vezes :)


Ao longo do dia existem várias opções para quem pretende fazer 'vida de resort' e não mover uma palha: há o RIU Fit, com vários programas de ginásio ao ar livre ou dentro da piscina (aulas de step, dança africana, hidroginástica, etc), há torneios de voley, futebol e afins; há desportos aquáticos (apenas quando o mar está com bandeira verde) como gaivota, kaiak e mergulho, enfim... o céu é o limite.


O meu marido ainda lá foi jogar com um grupo de alemães mas eu estava mais interessada em ler os meus livros na espreguiçadeira. Em férias deste género qualquer coisa já me deixa cansada, quero é sopas e descanso.

 (até tenho pena da inglesa que está sentada no bar, aquilo há de ficar num belo estado, com as costas naquela cor...)

Sim, pessoas, fiz tranças na frente do cabelo (a verdade é que não me apetecia estar sempre a secar a franja e a dar um jeitinho, estava imenso calor e humidade... dessa forma era só deixar secar ao natural et voilà!). Fiz as trancinhas no cabeleireiro do hotel e doeu como o caraças, se alguém for fazer, já sabe ao que vai. O lado negativo é que, incrivelmente, apanhei um escaldão na cabeça, mesmo nas "linhas" de couro cabeludo que ficam aparentes com as tranças. Raio de sítio para alguém apanhar escaldão!


O lado menos bom deste resort? Eu conto-vos: são os quartos. Não é que fossem ruins, que não eram mas o mobiliário era um bocado ultrapassado e notava-se que alguns pontos necessitam de manutenção/remodelação. Foi a única coisa que não gostei mas fiquei feliz em saber que Riu Karamboa vai fechar no próximo ano (assim que o RIU Palace ficar pronto) para obras de remodelação e modernização. De qualquer forma, os funcionários são todos tão fantásticos e prestativos que uma pessoa até esquece que o quarto não é lá essas coisas! Todos os dias faziam um miminho diferente nas toalhas (bonecadas, animais...) ou deixavam pétalas e flores pela cama, uma atenção tão querida! As gorjetas não são obrigatórias (nem eles estão à espera) mas eu acho que certas coisas merecem uma recompensa. As pessoas são o melhor da ilha da Boavista!

(num próximo post conto-vos dos passeios que fizemos fora do hotel)


SHARE:

4 comentários

  1. Bem, que paraíso só num hotel! Adorei tudo! :)

    ResponderEliminar
  2. Olá,

    E eu que pensava que fui a única a apanhar um escaldão na cabeça por causa das tranças... Também foi em Cabo Verde mas foi na Ilha do Sal em 2013 de lua de mel. Sofri tanto que jurei a mim mesma que nunca mais fazia dessas tranças!!! #TeamEscaldaoNosRiscosDasTranças!!!

    ResponderEliminar
  3. Muito bom o que contas! À espera dos próximos posts... Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Que maravilha, até já fiquei com vontade de ir também :o
    Beijos

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig