01 dezembro 2017

Uma pausa:

É o que preciso no momento. Ausentar-me um bocadinho da vida online, focar naquilo que realmente importa e depois, quando sentir que estou pronta, aí sim, volto. E conto-vos a loucura em que se transformou a minha vida no mês de Novembro. Do céu ao inferno, em 25 dias. Às vezes até eu fico surpresa com a minha capacidade de aceitar aquilo que não posso mudar. Não sou de choramingar, de me revoltar, de pensar "por quê a mim?","não merecia passar por isso...", não... essa não sou eu.

É óbvio que fico triste, sou humana, tenho os meus momentos. Mas tenho uma fé absoluta e sei que Deus nunca me falha. E que essa fase delicada vai passar e vai servir de experiência, de aprendizado, talvez consiga até ajudar outras pessoas que passam (ou passarão) pelo mesmo. Não sou de ficar melindrada e falo sobre tudo aqui, sem tabus, sem vergonhas.

Desde pequena tenho a tendência de ver o "outro lado da moeda" mesmo quando a moeda é daquelas pretinhas de 1 cêntimo. Até essas têm o seu valor. Por pior que seja o momento, sempre, sempre vamos conseguir extrair algo de bom. Hoje ainda não compreendo tudo o que se passou comigo mas lá na frente eu vou entender. E vou agradecer.

[muito obrigada por todas as mensagens no instagram, pelos emails e comentários. Estou bem, de verdade. Só quero compreender a situação para seguir em frente, para lá é que fica o pote de ouro no fim do arco-íris.]
SHARE:

15 comentários

  1. Enviei-te um e-mail querida. Tenho quase a certeza que sei o que estás a passar, porque eu estou a passar pelo mesmo (pela segunda vez). Ve o e-mail pf. Um grande beijinho *

    ResponderEliminar
  2. Não te conheço pessoalmente mas sinto que és uma pessoa maravilhosa.muita fé em Deus ele sabe o que faz e nunca nos abandona beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Anne, não me pergunte porque mas sentia que algo se passava consigo. E não, não nos conhecemos mas gosto de pensar em si como alguém na qual gosto de me inspirar e pela qual sinto genuíno carinho.
    Espero que esta fase passe o mais depressa que o seu coração permitir. E não duvide, Deus providenciará o que mais precisamos sempre quando menos esperamos.
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  4. Anne, tenho sentido a tua falta por aqui... Do teu humor aguçado, da tua boa disposição. Mando-te um xicoração apertado. Pelo que deixas transparecer não és pessoa de te deixar abalar por pouco. Desejo-te bem. Força. Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Minha querida, lamento imenso o que aconteceu. Infelizmente já passei por isso duas vezes (intercaladas com gravidezes muito bem sucedidas) e hoje tenho dois filhos maravilhosos. Uma das maiores dificuldade com que me deparei, numa fase inicial, foi nao encontrar ninguém que falasse no assunto. Será que estas coisas só me aconteceriam a mim??? Nao. Na realidade acontece a muita gente perto de nós mas que nao falam sobre o assunto como se carregassem uma culpa e vergonha que nao se entende. Com o tempo, e como nao sou de esconder estas coisas, lá fui descobrindo uma ou outra amiga que falava abertamente sobre o assunto. Eu nao queria propriamente desvendar os segredos de quem quer que fosse. Só queria poder entender o que se passava comigo partilhando esta malograda experiência. O tempo passou e, tal como previsto fiquei bem e as gravidezes vieram na altura desejada, quase a seguir ao resguardo imposto pelo médico. É complicado. Ficamos tristes. Temos direito a isso! Tenho a certeza que, tal como eu e muitas "eus" vais ficar bem e vais poder concretizar o teu sonho logo que desejarem.
    Um beijinho muito grande.
    Sofia.

    ResponderEliminar
  6. Anne,no momento que li este seu ultimo post,de imediato senti a razão da sua tristeza.
    Intuição? 6°sentido?
    Quero deixar-lhe um beijinho e...serene o seu coração.
    Dê-se,a si mesma,O melhor:
    TEMPO.

    ( se puder,vá até a um blog de nome " A Limonada da Vida",e leia os comentários do post de 28.11...estou lá.)

    Uma vez mais,um beijinho

    ResponderEliminar
  7. Rápidas melhoras, Anne. Acompanho o blog desde a altura dos preparativos para o casamento (um desses acasos na pesquisa do Google) e desejo-te o melhor.

    Um beijinho!

    ResponderEliminar
  8. Que a LUZ continue a iluminar a sua passagem e que consiga perceber as mensagens que precisa de receber. Um grande abraço e até breve :)

    ResponderEliminar
  9. Olá!
    Não a conheço, mas leio-a à imenso tempo... e acho-lhe graça!
    Neste compasso de espera - que acho bem que faça - digo-lhe aquilo que a mim me disse o meu adorado obstetra: "a natureza fez o melhor por si, se não tinha de nascer é porque não valia a pena".... estas palavras foram bem acatadas pelos meus ouvidos e pouparam-me muitas auto perguntas.
    Termino dizendo que no mesmo ano abortei e voltei a engravidar, e ainda tive tempo para ser mãe!, está quase a completar 6 anos!
    Beijito, e fale sem medos do que sentir.

    ResponderEliminar
  10. Que tudo corra bem Anne. Nunca perca a sua leveza. Um grande beijinho

    ResponderEliminar
  11. Anne não te conheço mas tinha de te dar uma palavra. Já passei os 40 tive dois abortos duma gravidez etopica. Novamente grávida tive uma menina maravilhosa. A minha filha tinha seis meses engravidei do segundo. Na mesma altura o meu ex marido saiu de casa e acabei por me divorciar. Tenho dois filhos lindos e tudo após os 40. Ngm te pode consolar mas acredita quando o teu bebé quiser vir ele vem. Ainda não era agora. Se puderes e conseguires chora tudo é depois relaxa que o teu bebé também há de vir. Bjs

    ResponderEliminar
  12. Anne, lamento que esteja a passar por uma fase mais difícil e desejo-lhe muita força e que tudo se componha da melhor forma. Compreendo o que diz e partilho da mesma opinião. Tudo nos acontece por um motivo que lá na frente iremos perceber, mesmo que agora pareça impossível e não faça sentido... Coragem. Um grande abraço e que tudo corra bem.

    ResponderEliminar
  13. Olá Anne
    Não sei ao certo o que se passa, mas a julgar pelos comentários, e caso se confirmem, desejo apenas que tenhas muita força para ultrapassar tudo isto. Tu e o teus marido sairão mais fortes e mais unidos de qualquer provação! todos os que como eu te acompanham há anos estão aqui para te enviar um beijinho e te dar muita força nestas fases menos boas. Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  14. 40 anos???Mas a Anne só tem 26!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ó Anónimo, deve ter percebido que foi só para dar um exemplo que, mesmo numa idade mais complicada, deu certo, portanto à Anne, que é ainda mais nova também dará tudo certo. Pelo menos é a leitura que faço....

      Eliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig