05 fevereiro 2018

Dormi e acordei dez anos depois?

Sim, só pode! Só isso explica o fato desta miúda estar a atingir a maioridade. Como assim? Ainda na semana passada ela assistia ao Noddy e usava dois totós no cabelo. Como o tempo passou tão depressa? Não sei, eis um mistério. Acho que todos os pais (e irmãs muito mais velhas - meu caso) têm sempre a percepção que o tempo voa quando vemos o quão depressa as crianças crescem. Lembro-me tão bem do dia em que ela nasceu, da emoção que todo conta de toda a família (afinal, foram várias tentativas de inseminação artificial e muitas consultas médicas até que os dois tracinhos aparecessem no teste). E veio a nossa princesa, o presente mais especial de todos.

Hoje quando olhei bem para ela, arranjadíssima para comemorar os anos, a ficha caiu: quem é esta miúda com calças de ganga da secção adulta da Zara, botins de saltos altos, mala de "adulta" e madeixas ombré no cabelo? É mesmo a minha pequenina? A sério? Só posso ter adormecido e acordado dez anos depois. Só pode!

[parabéns, meu docinho de coco, que sejas muito feliz e que esse sorriso lindo sempre brilhe para nós. vamos estar sempre ao teu lado, protegendo esse coraçãozinho puro que ainda acredita num mundo sincero e sem maldade. amamos-te muito, daqui até a lua. para sempre.]
SHARE:
© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig