02 março 2018

Da série "Coisas-que-só-acontecem-comigo"

No último natal recebi de presente a capa de passaporte personalizada da Louis Vuitton, com as minhas iniciais, com o interior em cor de rosa (ou não fosse eu pirosa até mais não), uma coisa linda de morte. Até partilhei convosco no instagram, na altura. Pois bem, acabei de derramar removedor de verniz em cima da capa. A sério! Como, senhores? Simples: estava a arranjar as unhas e o meu marido disse-me que o passaporte dele expirava dali a 3 meses. Eu pedi para ele ir buscar o meu, que já não me lembrava da data em que acabava a validade. Ele entregou-me o passaporte, eu confirmei que ainda faltavam 2 anos e tal para expirar e deixei-o ali, mesmo ao lado do removedor de verniz. Continuei a limpar o verniz e numa das idas ao pote de removedor, o desastre aconteceu: entornou imenso para cima da capa! Mandei um grito que deve ter sido ouvido em Almada. Fooooooda-se!

Corri para buscar toalhitas sem álcool (é o que utilizo para limpar o "canvas" da LV) e quando dei a primeira passada, parte do monograma ficou falhado. A sério, só a mim! Estou possessa! A capa custou o olho da cara e nem 3 meses de vida teve, coitada! Tem uma mancha mesmo por cima das minhas iniciais e não sei o que fazer... Estou farta de ligar para a Louis Vuitton mas ninguém atende ao telemóvel. Vou chorar, pessoas.

Alguém tem alguma ideia? Será que eles gravam novamente as iniciais? Ou as removem de vez? Porque essa coisa manhosa que ficou não é nem carne nem peixe. Que ódio!
SHARE:

16 comentários

  1. White people problem...
    Não te posso ajudar porque não sou louca a ponto de estourar dinheiro numa palermice de 400€ que como se viu, não durou nem 3 meses... Realmente, que grande problema tens em mãos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostava que as pessoas se chateassem tanto com as coisas que realmente interessam do que com a maneira que as outras pessoas gastam o seu próprio dinheiro. Só ridículo este comentário passivo agressivo de quem não tem nada de melhor para fazer.

      Eliminar
    2. White people problem?! Racismo a um sábado e por causa dum porta passaporte? Medo de me cruzar com pessoas assim e não saber...

      Eliminar
    3. Devia ser mais "first world problems"! Mas concordo com o primeiro Anónimo. Mais uma prova de que é completamente inútil e ilógico gastar tanto dinheiro nessas futilidades (para depois nem ter dinheiro para comprar uma casa a pronto ou dar uma boa entrada e andar à procura de imóveis 100% financiados, ou só ter
      visitado 15 países e desempoeirar o passaporte, na melhor das hipóteses, uma vez por ano). É muita ostentação, mas só para o que não interessa.

      Eliminar
    4. E qual é que foi a parte do “recebi de presente” que não perceberam? E mesmo que não fosse, não sejam intrometidas nas finanças das outras pessoas. Lá por ela partilhar coisas acerca desse assunto não quer dizer que tenham automaticamente esse direito. Cada vez mais triste as pessoas acharem que por saberem alguma coisa da nossa vida têm o direito de se meterem ou fazer este tipo de comentários.

      Eliminar
    5. AHAHAHAHAHAAH
      "gastar tanto dinheiro nessas futilidades (para depois nem ter dinheiro para comprar uma casa a pronto"
      "ou só ter
      visitado 15 países"

      Como se a esmagadora maioria das pessoas tivesse isso! xDDD
      Esteja caladinha que fica melhor.

      Eliminar
    6. A esmagadora maioria das pessoas também não tem uma capa de passaporte da LV, nem 400€ para gastar nisso, oh Anónima das 5h43. Simplesmente a Anne diz que o seu sonho é ter uma casa própria à sua medida ou viajar muito e vai-se a ver e o seu poder de compra (que parece acima da média) é canalizado para compras de tralhas e carteiras. E, pelos vistos, não é um poder de compra assim tão grande que permita ambas as coisas, pois já referiu que precisa de crédito do banco e que só esteve em 15 países. Quem eu conheço que tem poder de compra e determinados sonhos (eu inclusive), canaliza-o para eles, seja poupar e pagar uma casa a pronto, seja viajar o máximo possível e já ter estado em 30, 40 ou 50 países. Não é propriamente dizer que se tem esses objetivos e depois encher o closet de carteiras que só servem para ostentar.

      Eliminar
    7. Qual foi a parte do "Foi uma prenda de natal" que ainda não assimilaram? Não fui eu a comprar a capa de passaporte mas e se fosse? São escolhas, cada qual é livre para fazer as suas. Deslarguem-me. Eu bem estava a estranhar este blog andar muito calminho nos últimos tempos... agora de repente apareceu a brigada das "controladoras-de-finanças-alheias". Poupem-me.

      (quanto a desempoeirar o passaporte ao menos uma vez ao ano... eu conheço 3 a 4 países novos por ano, no mínimo)

      Eliminar
    8. Mas quais "controladoras das finanças"? Se partilhas aqui o que compras, por que preço e o que planeias comprar só podemos comentar para incentivar e dizer é tudo muito lindo? Se acho incoerente face ao que dizes ser as tuas prioridades e um gasto estúpido, digo. Se um dia puseres aqui que compraste uma casa para renovar ou decidiste tirar 1 mês do trabalho para viajar por 3 países do outro lado do mundo, vou comentar a achar genial e que foi dinheiro muito bem gasto. Agora, carteiras de luxo... não, acho uma ostentação e dinheiro deitado fora. Se não te interessa a opinião alheia, não partilhes, ou fecha os comentários.

      Eliminar
    9. Cara anónima das 15:46, qual foi a parte do "foi uma prenda" que ainda não conseguiu aceitar? Irra que até cansa! E outra, se não quisesse ouvir a opinião e a partilha de ideias, não tinha feito o blog, não achas? Aqui a questão óbvia é que não leu o post todo ou então não quer aceitar o que lá está: ganhei um presente de luxo, não o comprei.
      Não me incomoda minimamente opiniões contrárias, desde que seja escrita com educação e sem ataques pessoais, o que claramente não é o seu caso.

      Eliminar
    10. A pessoa escreve um post sobre ter manchado um objeto (que por acaso é de luxo) é uma mente iluminada acha normalíssima "dar a sua opinião" : "por coisas destas é que SÓ conheces 15 países". Como se alguém tivesse falado das viagens, ou da casa ou sei lá que mais.

      Foi um presente, mas mesmo que tivesse sido comprado, a Anne não perguntou "o que acham da minha compra?"
      Portanto não é uma opinião, é simplesmente a sua vontade de ser irritante.

      Eliminar
    11. Tem toda a razão. E não é vontade de ser irritante. É mesmo má educação opinião sobre assuntos que não lhe dizem respeito ou sobre os quais não lhe foi pedido qualquer opinião ou conselho.Maturidade precisa-se.

      Eliminar
    12. No meio disto tudo só acho piada que conhecer 15 países seja considerado pouco. Eu que só conheço três, incluindo Portugal, deve estar ao nível de um sem-abrigo para vocês.

      Eliminar
  2. Que mundo este meu Deus,que valores tão invertidos tem a sociedade e todos nós.Crianças a serem chacinadas na Síria e as preocupações de algumas pessoas é a capa de um passaporte...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi?! Valores invertidos? Hahahaaha
      Este nunca foi blog de política nem para comentar desgraças (que existem todos os dias). O fato de estar sensibilizada com as crianças na Síria (ao ponto de já nem assistir ao Jornal porque não suporto ver aquelas imagens) não implica que tenha que vir para aqui fazer post sobre sobre aquelas atrocidades.

      Eliminar
  3. Que tristeza de gente, credo ! Deus me livre !!!!

    Anne gaste seu dinheiro com pensos higienicos da LV, algodão da Gucci e papel higienico da Prada..... o dinheiro é SEU.... a de cá nao tem o seu poder de compra, mas me contento com o que tenho e fico satisfeita com o sucesso das pessoas de bem.
    Portanto, mande o resto bater P.... ao grilo, gentalha invejosa !

    ResponderEliminar

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig