Sobre

Anne. Vinte e poucos anos. carioca da gema. louca por Lisboa. cheia de sarda espalhadas. irmã mais velha. ama viajar. apaixonada por decoração. e compras.
 

Nasci em Janeiro de 1987, no interior do Rio de Janeiro. Filha de mãe portuguesa e pai descendente de árabes, desde cedo aprendi que o mundo é muito grande para se nascer e morrer no mesmo lugar. Talvez isso explique a minha paixão por viagens, por conhecer gente de diferentes vivências e culturas, tenho sede de ‘mundo’ e não há coisa que aprecie mais nessa vida do que meter-me num avião (devidamente drunfada com calmantes, que eu tenho medo de voar).

Sou a irmã mais velha e amo de paixão os meus irmãos. Por eles compro qualquer briga e faço a linha ‘mexeu com eles, mexeu comigo’. Sou teimosa até a ponta do cabelo e se acreditar que alguma coisa merece ser feita, não descanso até consegui-la. Enlouqueço toda a gente ao meu redor porque sou elétrica, adoro falar pelos cotovelos, tenho sempre uma história qualquer para contar e desconfio seriamente que o meu marido já não me pode ouvir.

Ah, e por falar em marido, casei-me em 2014 com o amor da minha vida, ele que surgiu numa tarde fria de fevereiro para roubar o meu coração tinha eu 17 anos. Aliás, precisamente três meses depois da minha chegada a Lisboa (é que o gajo não perdeu tempo!). Vim parar em Lisboa em Dezembro de 2004, ainda pela extinta VARIG, de armas e bagagens, com toooda a minha família atrás (sem eles, esta aventura seria impossível).

Viemos para Lisboa depois da minha mãe sofrer um sequestro-relâmpago no Rio e decidir que não era esse o tipo de vida que ela queria para nós. Viver no sobressalto, com medo de atender o telefone na rua, sempre assustada... era o tipo de realidade que já não fazia sentido para nós. Se é verdade que no princípio estava super contrariada por ser ‘forçada’ a mudar de país aos 17 anos, recém-formada (tinha acabado o ensino secundário) e cheia de planos de começar a universidade na minha cidade... depressa apaixonei-me por Lisboa e seus encantos. Hoje não a troco por cidade alguma.

Adoro o clima de Portugal, que me obriga a ter no armário tanto biquínis e havaianas como sobretudos e cachecóis. Gosto da segurança e da sensação de paz que sinto ao caminhar nas ruas, sou louca pelo Chiado e suas ruazinhas, pelos miradouros, sou fanática pela culinária portuguesa e amo a luz que só Lisboa tem. Portugal deu-me viagens maravilhosas, deu-me uma licenciatura, deu-me amigos de verdade e fez-me conhecer o amor da minha vida. O que mais posso pedir?

Ainda falando sobre mim... detesto acordar cedo, odeio banhos quentes (mesmo no inverno, a água é sempre fria), não como polvo nem lulas (nem caracóis, ecat), detesto ver situações de injustiça com idosos (talvez por ser apaixonada pela minha avó materna, se vejo alguém a maltratar um idoso, compro a briga e a coisa dá para o torto). Não gosto de assistir televisão, odeio pessoas aproveitadoras e detesto feijão (não posso nem sentir o cheiro que fico maldisposta).

Em contrapartida, amo uma boa lareira acesa, tapetes felpudos, comer em loiças bonitas, não dispenso uma boa farofa, sou viciada em arroz basmati e em guaraná (mas tem que ser Antártica). Perco a cabeça nos saldos (sou mulher, caramba!), adoro a minha casa, para mim é o melhor lugar do mundo. Adoro crianças e tencionamos ‘fabricar’ pelo menos umas duas, no seu devido tempo. Gosto de casa cheia, de risadas, de comida recém-feita, ainda a fumegar, de cheiro a bolos no forno. 
No fundo, sou uma saloia. E adoro sê-lo.❤

[Comecei o blog em 2011, sem nenhum motivo aparente, apenas apetecia-me escrever e não estava com paciência para debitar tudo na minha agenda em papel. Decidi então criar o blog, que a princípio foi um segredo e ninguém da minha esfera privada sabia do assunto mas agora já (quase) toda a gente sabe e não faço questão de esconder. Faz parte de mim há quase 5 anos, o que é um tempo considerável tendo em conta que achei que não passaria do segundo post. Aqui escrevo sobre tudo, sobre coisas do dia-a-dia, dicas sobre compras, roteiros de viagens, partilho sentimentos, vivências e um pouco daquilo que sou. Tudo junto e misturado.]

  ------------------- 

 

 F.A.Q ou Frequently Asked Questions é uma lista de “perguntas frequentes” e suas respectivas respostas.

O blog “A Garota de Ipanema” vende algum produto ou representa alguma marca?
O blog não é um e-commerce. Não vende nenhum produto nem tem essa intenção. O único objectivo deste blog é, e sempre foi, falar sobre a vida de quem o escreve.
Tu ganhas alguma coisa para “falar bem” de algum produto?
Não. Não ganho nada, pelo contrário, só gasto. O blog não está disponível para publieditoriais e toda opinião publicada nos reviews reflete apenas o meu ponto de vista. Se alguma empresa se dispor a enviar qualquer tipo de produto para o blog, a minha opinião será sempre imparcial.
Meu comentário foi excluído. Por quê?
Caso haja uma falha na conexão ou no Blogger e o seu comentário tenha sido duplicado, um deles será apagado de forma a evitar a repetição. Caso o comentário tenha muitos links, pode ter sido identificado pelo Blogger como spam. No caso de um comentário ser considerado abusivo ou que incite actos criminosos, reservo-me o direito de eliminá-lo. 
Porque não posso fazer propaganda dos meus produtos/serviços através dos comentários do blog "A Garota de Ipanema?
Como eu disse, este é um blog pessoal, sem fins lucrativos. A caixa de comentários serve para facilidar a interacção entre a autora e os leitores. Acho um desrespeito quando vejo anúncios/links de divulgação nos comentários. Causa uma poluição visual enorme e penso que os leitores do blog não merecem este tipo de tratamento.
 

anne@agarotadeipanema.com

© A GAROTA DE IPANEMA . All rights reserved.
MINIMAL BLOGGER TEMPLATES BY pipdig